Ā 

ECOSOL E PROUT UM CASAMENTO AMOROSO POR UM NOVO MUNDOšŸ’«!!!


No dia 23/09 foi realizada, no EspaƧo Anirvana, em Pontal do Sul, Pontal do ParanƔ, uma Roda de Conversa, que durou 1h e meia, sobre formas viƔveis de tornar nossas necessidades "econƓmicas" mais humanas, partindo de movimentos que vem se consolidando nesta temƔtica:

A Economia SolidƔria e o PROUT.

Como ponto de partida foi proposto a todos os participantes que refletissem sobre como percebiam ou o que entendiam por ECONOMIA.

ApĆ³s uma diversidade de impressƵes, o denominador comum foi de compreende-la enquanto um processo organizacional da vida humana, seja no seu microcosmo: individual, familiar, comunitĆ”rio atĆ© alcanƧar a escala macro coordenando regiƵes, paĆ­ses e a sociedade como um todo.

Observou-se que hoje impera a visĆ£o de economia enquanto o sistema financeiro, propriamente dito, sendo a maior parte do tempo resumida a ele e ao dinheiro, porĆ©m concordamos que ela transcende esses ambos aspectos de sua constituiĆ§Ć£o contemporĆ¢nea.

Para introduzir a ECOSOL a dupla responsĆ”vel Kamala e Vimukti trouxe 4 pontos de convergĆŖncia, a saber:

- Valho pelo que sou?; - MudanƧa de Pensamento; - DescentralizaĆ§Ć£o; - Compartilhar

A partir da nova pergunta proposta, a conversa integrou os demais pontos atĆ© o momento oportuno de se introduzir PROUT e seu Criador, enfatizando seu carĆ”ter espiritual e revolucionĆ”rio dentro da sociedade indiana. Foram abordados os aspectos gerais e tiradas algumas dĆŗvidas.

Em um dado momento se refletiu como o grupo foi afetado pela crise dos caminhoneiros e curiosamente todos os presentes nĆ£o chegaram a sofrer tanto com a paralisaĆ§Ć£o. Refletiu-se q por jĆ” nĆ£o estarem nos grandes centros (todos habitando no litoral paranaense), por ter acesso a ciclos produtivo curtos ou estar produzindo algo em pequena escala, e acima de tudo por estarem vibrando a corrente da prosperidade e do compartilhar a crise foi amena.

Em seguida realizou-se uma dinĆ¢mica muito legal sobre o colapso de sistemas econĆ“micos e suas fragilidades. Nessa dinĆ¢mica o papel da COMUNICAƇƃO como ferramenta essencial a organizaĆ§Ć£o social ficou extremamente evidente, tendo o poder de salvar todo um setor ou sistema de interelaƧƵes.

Assim se reforƧou a necessidade de fortalecimento das redes de diƔlogo e troca de saberes destas iniciativas transformadoras!!!

Houve mais uma roda de informaƧƵes referentes aos dois movimentos e em PROUT falou-se do conceito da COOPERAƇƃO COORDENADA e de ampliar o acesso aos meios de produĆ§Ć£o.

Seguiu-se os encaminhamentos para finalizar a roda e refletimos quais aƧƵes prƔticas poderƭamos tomar para alimentar essa corrente do bem...

Sendo pontuadas as seguintes aƧƵes a nƭvel micro:

- ReforƧar o q jĆ” se faz, fortalecendo e aumentando a periodicidade e abrangĆŖncia das feiras de Troca e das rodas de diĆ”logo;

- Apoiar a autonomia econƓmica de quem busca viver do que gosta e a rede de apoio entre os mesmos...

JƔ a nivel macro o sentimento comum foi de buscar meios destas aƧƵes ganharem maior incentivo e escala, assim foram levantados dois caminhos:

- AtravĆ©s de editais de fomento Ć  projetos de consolidaĆ§Ć£o de nĆŗcleos de referĆŖncia nestas temĆ”ticas;

- ConstruĆ§Ć£o de polĆ­ticas pĆŗblicas inclusivas especĆ­ficas nestas Ć”reas.E para finalizar com uma chuva de glĆ³rias, houve a concepĆ§Ć£o-nascimento de um grupo de estudos e prĆ”ticas das temĆ”ticas ECOSOL e PROUT, com encontros presenciais espaƧados, com articulaĆ§Ć£o via mĆ­dia sociais para viabilizar a troca dinĆ¢mica de materiais de estudo para inspirar as prĆ”ticas !!!!NAMASKAR!!!


Ā